http://photos1.blogger.com/blogger/4875/4127/1600/para%20blog.1.jpg Ensaios Poéticos: dicembre 2006

mercoledì, dicembre 06, 2006

Portos sem seguros...



Caos dentro de um espaço...
tão pequeno de cais...
que nem lembro quanto tempo faz,
que a ordem reinou por esses lados...
Lado de cá de tanta dor...
Ah! É o amor!!!!
Dias curtos... Horas longas...
de espera;
Esperar o vento no tempo...
De caos e cais agora...
E veloz sopra vem do sul...
Ah! O azul... Bendita paz...
Transforma dias plenos assim...
Esperar a esperança...
De amar sem essa desaventurança...
Comum nos casais... ancorados
em portos sem seguros;
De caos...de cais...

martedì, dicembre 05, 2006

Vento de Maio...Lo Borges

Nisso eu escuto no rádio do carro a nossa canção
Sol girassol e meus olhos abertos pra outra emoção
E quase que eu me esqueci que o tempo não pára
Nem vai esperar
Vento de maio rainha dos raios de sol
Vá no teu pique estrela cadente até nunca mais
Não te maltrates nem tentes voltar o que não tem mais vez
Nem lembro teu nome nem sei
Estrela qualquer lá no fundo do mar
Vento de maio rainha dos raios de sol
Chegou de repente o fim da viagem
Agora já não dá mais pra voltar atrás
Rainha de maio valeu o teu pique
Apenas para chover no meu piquenique
Assim meu sapato coberto de barro
Apenas pra não parar nem voltar atrás...